sábado, 21 de julho de 2012

BC - ESMALTE E ATREVIMENTO

Achei um tanto quanto difícil falar dos meus atrevimentos.
Sei que os tenho, mas com o perdão do trocadilho: não me atrevo a contar! ; )
Calma, não são atrevimentos 'cabeludos', mas acho complicado e subjetivo demais falar sobre esse tema.

Decidi então me aventurar na poetisa que acho atrevidíssma e que adoro ler:


Tudo em Florbela foi intenso e transgressor. Sua poesia é carregada de erotização, em uma hábil sofisticação da linguagem, numa época em que as mulheres detinham um papel submisso na sociedade portuguesa.

Fagner cantou lindamente o soneto Fumo, de Florbela Espanca.


De certa forma, Florbela recusou-se ao papel tradicional, conferido às mulheres de seu tempo.


Casou-se três vezes.

Florbela Espanca, por Bottelho(2008).

Foi a primeira mulher a cursar a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.


Em alguns de seus poemas, descreve a imagem da mulher na condição ativa: dirigindo-se ao amante, convidando- ao amor.


Acho Florbela muito ousada e contemporânea, adoro o poema VOLÚPIA, que faz parte da obra 'Charneca em Flor', escrito no ano de sua morte. 
De teor erótico, traz a descrição de um corpo que se abre para a experiência do prazer...

No divino impudor da mocidade,
Nesse êxtase pagão que vence a morte,
Num frêmito vibrante de ansiedade,
Dou-te meu corpo prometido à morte!

A sombra entre a mentira e a verdade...
A nuvem que arrastou o vento norte...
–  Meu corpo! Trago nele um vinho forte:
Meus beijos de volúpia e de maldade!

Trago dálias vermelhas no regaço...
São os dedos do sol quando te abraço,
Cravados no teu peito como lanças.

E do meu corpo os leves arabescos
Vão-te envolvendo em círculos dantescos
Felinamente, em voluptuosas danças...
..........

Por ora, me atrevo a ser feliz, a amar muito... e isso me basta.




Gostaria de ter usado um esmalte mais atrevido, mas esqueci de levar na manicure, então o esmalte que usei foi o Figo, da Impala, e no indicador Prata Glitter, da Safira 



Conheça mais atrevimentos e esmaltes lindos com a Fernanda Reali


Beijos e um ótimo final de semana

30 comentários:

Cristin disse...

Amei a postagem!!! Conhecendo mulheres atrevidas nesta blogagem tão difícil.
Bj bonita

Diacuy disse...

Sabe que conheci Florbela Espanca somente a uns cinco anos? Imperdoável né? Quase um atrevimento confessar isso.
Amei o post.
bj

Cris Guimarães disse...

Sou apaixonada pela Florbela desde muito nova, quando a descobri nas aulas de Literatura. Assim como a Fernanda Reali com a Frida Kahlo, sua cor de esmalte combinou perfeitamente com essa mulher incrível.
Aliás, vocês estão afinadíssimas nas grandes mulheres nessa blogagem, mulheres essas que nos inspiraram a ser quem somos hoje.
Beijos, bom final de semana!!

Andreia Sales disse...

Estou adorando já é a terceira mulher de personalidade forte e marcante que encontro pela blogagem.
Bjks
www.makeviagem.blogspot.com.br

Crys Leite disse...

Acho que se tivesse nascido na época dela, também teria sido atrevida. Jamais iria aceitar as condições impostas as mulheres. Beijos!

Sílvia disse...

Oi Ana virei fâ de florbela, achei muito interessante seu relato, o esmalte está lindo, e feliz dia do amigo atrasado.
Bjos.
Silvia.

Adelaide Araçai disse...

Não conhecia este poema, não conhecia esta escritora, tão determinada.

Adoro essa cor de esmalte, tenho em minha caixinha e uso com bastante frequencia, dada a minha afinidade com ela...rsrs Ficou lindo em sua mão.

Muita Luz e Paz
Abraços

Lêda Bomjardim disse...

Bom fim de semana Aninha.
Aproveite!
Bjos...

silvioafonso disse...

.



TEMPESTADE DE AMOR é uma
doce maneira de falar de sexo.
No Bar do Escritor eu descrevo
um tipo assediado por quem traz
consigo a beleza e o poder da
sedução.

Conto com você na segunda-
feira, 23,
como em todos os 23
de cada mês.

Deixa lá um alô, um salve e se
se não for pedir muito, deixe
um abraço, quiçá um beijo.

http://bardoescritor.blogspot.com

silvioafonso







.

Zizisantos disse...

Suas unhas estão lindas.
Uma ótima semana pra vc! bjs
Zizi

Aninha disse...

Lindo esmalte, uma cor muito chique, realmente existem mulheres que nos inspiram... bjs!

Adriana Engelmeyer Bouzan Lopes disse...

Legal conhecer e aprender ...e essa BC me fez conhecer essa mulher atrevida ...adorei a cor....bjus

Neli Rodrigues disse...

Mto criativo sua postagem.
Foi atrevida sem se expor.
Lindo esmalte, um luxo.
Bjs

Cantinho da Zazá disse...

Todas nós temos os nossos atrevimentos diários ao "matarmos um leão por dia" mas confessá-los não é nada fácil!
O esmalte que vc escolheu eu acho chic e lindo!
Obrigada pela visita, bjs e Bom Domingo!
Zazá

Um espaço pra chamar de meu disse...

Que lindo!!! Conhecia a música, mas não sabia que era um poema dela!!! òtima escolha!!!
O esmalte é lindo!!!! Obrigada pela visita!!!

Silvana Moretto disse...

Menina, que tema difícil a postagem de hoje...rs...Atrevimento, ao mesmo tempo coisa boa, mas tão difícil de falar em público..rs..rs..Adorei conhecer a Florbela, esse blog tá muiiito culto gente! é isso aí! coisa boa nunca é d+! Lindo seu post...Parabéns! Amei seu esmalte figo, é lindo de viver! e a unha com gliter ficou divina! Um super beijo....

Chris Ferreira disse...

OI Ana, e eu que não conhecia a poetisa Florbela? Essa blogagem está trazendo ótimas supresas.
Amei o poema.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Zizisantos disse...

Oi Ana
bom dia
Já comecei a ler as poesias da Flor que eu desconhecia . Poesias tão belas.
você escolheu uma mulher marcante para representar o atrevimento.
vou ler mais e depois te conto.
beijos
zizi

Maria José Brum disse...

Que poema lindo !
Adorei conhecer mais uma mulher adiantada no seu tempo.

O esmalte é lindo, também gosto de tons de marrom.
Bjs
Mana

Fernanda Reali disse...

eu acho os poemas de Florbela muito tristes. Foi uma boa escolha, pois ela esteve à frente do seu tempo mesmo!

Figo é clássico e chique, nada atrevido. É uma cor que vai ser sempre elegante.

beijoooo

ROSE OLIVEIRA disse...

ai Ana lindo o esmalte gosto de cores fortes nas mãos acho que reflete um pouco minha personalidade,quanto a Florbela fala o que se você já disse tudo tenho uma admiração muito grande por ela e amo suas escritas também...xeru da Rose

http://blogtopodendo.blogspot.com.br/

Lin Sousa disse...

olá, ótimo post.. Florbela pode se juntar à Safo , de quem falo e à Frida Khalo, de quem a Fernanda reali fala.. um trio ousado .. bjks LIN

Cissa Branco disse...

Ana,

Que legal essa história, adoro mulheres atrevidas que marcam seu tempo e dão novo rumo à História. A cor é linda. Parabéns.
Beijos e ótima semana

Rafaela disse...

Olá, amei seu bloguinho... Já estou te seguindo, se quiser dar uma passadinha lá no bloguinho, ficarei muito feliz. Bjus http://cantinhorafaelar.blogspot.com.br/

Hilsa Camargo disse...

Adorei a história de Florbela, já havia ouvido falar dela, mas sabia pouco!

Beijocas

www.vidabonita.com.br

Veronica Kraemer disse...

Aninha querida, que lindo post!
Amo Florbela Espanca! Lindo poema, belas imagens, e muito amor no ♥!
Obrigada!
Beijossssssssss
Vero

silvioafonso disse...

.


Linda escolha. A seleção de
poemas feita por você são,
de FlorBela a melhor entre
outras tantas.
Quero aproveitar para dizer:
TEMPESTADE DE AMOR é uma
doce maneira de falar de sexo.
No Bar do Escritor eu descrevo
um tipo assediado por quem traz
consigo a beleza e o poder da
sedução.

Conto com você lá, Mas não con-
funda o meu texto com o dos
outros, hein!

Lá muitos escrevem, cada um no
seu dia.

Deixa lá um alô, um salve e se
se não for pedir muito, deixe
um abraço, quem sabe, um beijo.

http://bardoescritor.blogspot.com

silvioafonso







.

Sun Moretti disse...

Corri pra ver o seu atrevimento, sua atrevidaaaa que eu adoro!
Adoro Florbela:
Sonho que sou Alguém cá neste mundo...
Aquela de saber vasto e profundo,
Aos pés de quem a Terra anda curvada!
Vivaa..bjssss

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Que interessante! Adorei saber sobre ela e quanta coragem ela devia ter!
Muito lindo o esmalte, ótima pedida!
Bjs e te desejo um ótimo dia!
CamomilaRosa

luallessi disse...

Eu confesso que me emocionei com o post... Florbela Espanca tem esse poder de sempre me arrebatar a alma.

no dia que li "Eu", senti que finalmente alguém me entendia :)


Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho, e desta sorte
Sou a crucificada... a dolorida...

Sombra de névoa ténue e esvaecida,
E que o destino, amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!

Sou aquela que passa e ninguém vê...
Sou a que chamam triste sem o ser...
Sou a que chora sem saber porquê...

Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver
E que nunca na vida me encontrou!